Ticker

6/recent/ticker-posts

Em meio à falta de leitos de UTI infantil, Alcides Cardoso cobra de João Campos a promessa de construção do Hospital da Criança do Recife




O vereador Alcides Cardoso (PSDB) cobrou, em discurso nesta terça-feira (24), do prefeito João Campos (PSB) a construção do Hospital da Criança do Recife, promessa de campanha do socialista, em um momento em que há 93 crianças aguardando leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) infantil no estado, segundo o Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

A situação afeta, principalmente, o Hospital Barão de Lucena, referência em pediatria, que está operando com UTI improvisada, segundo denúncias de mães de bebês internados na emergência da unidade gerida pelo governo estadual. O vereador também citou a superlotação do Hospital Pediátrico Helena Moura, sob gestão da prefeitura, e a restrição de atendimento no hospital.

“Mais uma vez uma falha da prefeitura e do governo do estado, ambos do PSB. Eu quero dizer que, infelizmente, ontem um bebê de 11 meses veio a falecer pela questão da falta de leito. Uma falta de gestão. Na campanha de prefeito, ele (João Campos) prometeu fazer um hospital com o custo de R$ 42 milhões. Até hoje não tem nem o terreno. Está sendo prometido esse hospital para ser iniciado em 2023, ou seja, mais uma do modus operandi do PSB. Com certeza, essa obra é uma obra midiática que vai ser lançada na campanha de 24 na tentativa de reeleição do prefeito e não vai ser terminado. Esse hospital infantil não aconteceu”, disse o parlamentar, que se solidarizou com a família da criança.

O vereador citou uma fala de João Campos quando anunciou a construção do hospital no guia eleitoral e uma manchete na imprensa sobre a promessa. “Aqui está exatamente: ‘A construção do hospital da criança é o novo carro-chefe da campanha de João Campos’. Ou seja, foi carro-chefe. Imagine se não tivesse sido”, ironizou o tucano.

A viagem de João Campos para participar de uma reunião da campanha à Presidência da República do ex-presidente Lula (PT) ontem, em São Paulo, foi motivo de críticas de Alcides Cardoso. No encontro, o gestor foi escolhido como um dos conselheiros do petista. A escolha foi anunciada pelo prefeito nas redes sociais também ontem, quando a capital sofreu com fortes chuvas.

“A cidade caindo de chuva e os bebês precisando de leito de UTI e ele (João Campos) sentadinho junto de Lula em vez de resolver a situação da cidade dele. Enquanto isso, o prefeito está lá cuidando da campanha de um ex-presidiário, que foi condenado e preso”, criticou o tucano.

Na tribuna, o oposicionista reclamou da tentativa da base do governo de esvaziar o plenário da Câmara para que não houvesse o grande expediente, o que impediria a sua manifestação sobre a situação da saúde. “Eu quero dizer que o que tentaram fazer nessa Casa agora foi vergonhoso, mas tudo bem a gente vai aprendendo, vai ficando com casca”, disse o vereador, que foi aparteado pelos demais integrantes da oposição, que endossaram a sua fala.