Denúncias de superlotação e falta de equipamentos no Hospital Barão de Lucena repercute entre entidades médicas



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


CBN - Uma carta aberta à sociedade classifica como caótica a situação de atendimento do Hospital Barão de Lucena, na Iputinga, na zona oeste do Recife. 

Os profissionais de saúde e familiares de crianças internadas denunciam a superlotação, mortes por falta de equipamentos médicos e pacientes esperando atendimento dentro de ambulâncias em meio à pandemia da Covid-19.

O vereador do Recife (PODEMOS), vice-presidente da Comissão de Saúde da Câmara e pediatra, Tadeu Calheiros, também classifica a situação como o caos instalado na pediatria do hospital Barão de Lucena. 

Calheiros diz ainda que é o chamado "efeito cadeia" do fechamento provisório da pediatria da maternidade Barros Lima, em Casa Amarela.


--Publicidade--



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem