Ticker

6/recent/ticker-posts

Bezerros e a menina da Serra - Por Ismael Alves


Ismael Alves - A vitória de Lucielle Laurentino (União Brasil) nas eleições de 2020, ocasião da qual conquistou a prefeitura de Bezerros, Agreste, caiu como uma bomba atômica sobre os seus adversários políticos que, mesmo aglutinando-se, não foram capazes de segurar a "matuta" ou "menina da serra", como alguns a chamam. 

Mas se o resultado das urnas em 2020 foi esmagador para quem só faltou vender a alma para Lucielle não sair vitoriosa no pleito, impactante mesmo tem sido o desempenho da matuta tocando a máquina administrativa na terra dos papangus. 

Perseguida durante todo o ano por alguns meios de comunicação com abstinência dos patrocínios da prefeitura, Lucielle preferiu responder todos os ataques sofridos  com resultados na sua gestão. A prefeita encontrou uma prefeitura cheia de dívidas com servidores, fornecedores, com deus e o mundo, mas conseguiu gerir com eficiência e equilibrar as finanças Municipais. Hoje, pagamento em dia é somente uma das muitas características positivas do seu governo. 

Lucielle também conseguiu fortalecer a rede municipal de saúde em meio ao ápice da pandemia, mesmo diante de um cenário de 'heranças malditas' na gestão. Para quem apostou que o seu governo não iria decolar, mais do que perder a aposta, perdeu até o caminho de casa. A matuta segue firme, consciente do que já fez, do que precisa ser feito e cultivando boas perspectivas para a população em 2022. A primeira colheita de todo esse trabalho deve acontecer já no ano que vem, nas urnas.