Oito anos sem Dominguinhos: "Vou continuar fazendo de tudo para ser porta-voz da sua arte", diz Liv Moraes ao relembrar morte do pai



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305

Há oitos anos o Brasil se despedia do cantor e sanfoneiro Dominguinhos, que partia após uma guerra de seis anos contra um câncer de pulmão. O artista faleceu aos 72 anos, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde encontrava-se internado. 

Durante o tratamento contra a doença, Dominguinhos desenvolveu outros problemas de saúde, como: arritmia cardíaca, insuficiência ventricular e diabetes, o que tornou seu quadro ainda mais delicado. 

Considerado o sanfoneiro mais importante do Brasil, ele era herdeiro de Luiz Gonzaga. Sua primeira sanfona foi um presente do rei do baião. 

Natural de Garanhuns, Agreste de Pernambuco, Dominguinhos, que também era compositor, rompeu fronteiras continentais com sua sanfona. Em 2002, ele chegou a conquistar o prêmio Grammy Latino. 

Nesta sexta-feira, 23, a cantora Liv Moraes, filha de Dominguinhos, utilizou seu perfil no Instagram para homenagear o pai e relembrar os oito anos da sua partida. Liv, que tem uma carreira artística de 20 anos, disse sentir "saudades eternas" e garantiu que vai "continuar fazendo fazendo de tudo para ser porta-voz da sua arte".

Clique para ampliar



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem