Letreiro móvel superior

8/recent/ticker-posts

Após receber cliente em cadeira de rodas, advogado gravataense decide mudar endereço de escritório "por acessibilidade"



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305

Natural de Gravatá, Agreste, o jovem advogado Francisco Santana, de 26 anos, viu sua percepção sobre acessibilidade mudar de forma considerável, após  atender um cliente no mês de maio. Tinha tudo para ser mais só mais um atendimento, mas uma cadeira de rodas numa escadaria mudou toda história.

Aquele era o primeiro contato físico entre o advogado e o cliente, que pela primeira vez, iria até o escritório para tratar de questões judiciais. O estabelecimento profissional, até então, funcionava no 1° andar de uma galeria. Acontece que o cliente era cadeirante, e a única forma de acesso ao escritório era por meio de escada.

Os poucos minutos que levaram entre o térreo e o 1° andar, pareciam ter durado uma eternidade, relembra o Dr. Francisco Santana, ao relatar o auxílio prestado ao cliente e seu acompanhante, na 'escalada' da escadaria sobre uma cadeira de rodas. A partir daí, sua consciência sobre a necessidade de promover políticas inclusivas passou a despertar o desejo de fazer algo a mais. 

Na noite daquele mesmo dia,  Francisco Santana decidiu que seu escritório mudaria de endereço e passaria a funcionar em local de fácil acesso, com o único objetivo de proporcionar  acessibilidade para pessoas cadeirantes ou com qualquer outra dificuldade de locomoção. Durante todo o mês de junho, ele dedicou-se à reforma e adaptação de um novo espaço,  no térreo de um imóvel localizado à Rua Silva Jardim, n° 162, no centro de Gravatá.

O funcionamento do escritório foi retomado desde o dia 01 deste mês. Literalmente, a acessibilidade passou a fazer parte da sua história. "Infelizmente, a pessoa que nos inspirou a ter uma maior consciência, não poderá conhecer nosso novo escritório, que agora oferece a devida acessibilidade... Ele foi uma das vítimas fatais do novo coronavírus", lamentou o advogado.