JUNTAS pedem Votos de Aplausos para a Associação de Indígenas em Contexto Urbano Karaxuwanassu (ASSICUKA)





Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305

As codeputadas Juntas (PSOL-PE) deram entrada em um requerimento, na quarta-feira (05), na Alepe, solicitando Votos de Aplausos em favor da Associação de Indígenas em Contexto Urbano Karaxuwanassu (ASSICUKA) pelo seu compromisso com a defesa dos indígenas que vivem nas cidades de Pernambuco, pauta que as Juntas levantam na mandata. 

A ASSICUKA se mobiliza pelos direitos dos cerca de 325 mil indígenas em áreas urbanas no Brasil, que mesmo numerosos são invisíveis aos olhos do Estado e às políticas públicas.

Pernambuco é o 4º estado com maior contingente populacional indígena do Brasil, sendo 53.284 ao todo. Além da violação do direito à autodeclaração, no momento, a população indígena em contexto urbano vem enfrentando uma luta com o Governo do Estado, que não está priorizando-a no programa de vacinação contra a covid-19. 

O Ministério da Saúde já notificou duas vezes o Governador Paulo Câmara para que ele informe o quantitativo detalhado por município. Em março, o Ministério Público Federal instaurou procedimento preparatório para investigar a ausência desses dados. 

As Juntas acreditam que a forte presença de indígenas em contexto urbano em Pernambuco motiva a valorização de organizações que empunhem a bandeira de sua proteção, ainda mais considerando a marcante insegurança enfrentada: os povos originários têm os piores indicadores de saúde, educação e emprego, e representam 30% da população em situação de extrema pobreza, de acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Os problemas não param por aqui. Indígenas que moram nas cidades não contam com atendimento especializado em saúde, nem mesmo os que possuem a carteira de identificação da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem