TJPE mantém decisão judicial e Câmara de Gravatá terá nova eleição da Mesa Diretora



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


O Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco (TJPE) manteve, na tarde desta terça-feira, 19, a decisão exarada pela 2ª Vara Cível da Comarca de Gravatá, Agreste, na última sexta-feira, 15, que determinou a anulação do ato que suspendeu a posse do vereador Luis Prequé (PSD), além de ordenar a realização de nova eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal.

A manifestação do TJPE, emitida monocraticamente pelo Desembargador Silvio Neves Baptista Filho, da 1ª Câmara Regional - 2ª Turma, é fruto de julgamento de recurso interposto pelo vereador Luis Prequé (PSD) na última sexta-feira, 15. Por meio de Agravo de Instrumento, Prequé  requereu a suspensão parcial da decisão que determina a realização de nova eleição interna, além de buscar a validação do seu voto na sessão realizada em 01 de Janeiro deste ano. 

Caso tivesse o recurso deferido, passaria a ter validade o resultado  de 7x7 alcançado entre ele - Prequé - e o vereador Léo do Ar (PSDB), na disputa pela presidência. O empate garantiria o cargo de presidente a Prequé, por ser mais velho. Léo do Ar, por sua vez, assegura que o voto do seu concorrente não teve validade devido a   não entrega de documentos obrigatórios em tempo hábil.

Mudança de estratégia

Um dia após recorrer ao TJPE, Prequé recuou da briga pela presidência e declarou, no último sábado, 16, apoio ao vereador Léo Giestosa (PTB), juntamente com outros seis vereadores que compõem a base governista. 

Giestosa, que fazia parte do grupo do ex-prefeito Joaquim Neto (PSDB), aderiu ao governo com o compromisso de ser votado ao cargo de presidente da Câmara. Com sua chegada, a base de sustentação do prefeito Padre Joselito (PSB) passou a somar 8 votos, compondo maioria. 


Nova eleição


Se não houver surpresas, o vereador Léo Giestosa, que já conta com 8 dos 15 votos, será eleito presidente para o biênio 2021-2022. A votação do parlamentar pode ser ampliada, caso o vereador Tonho da Rodoviária, do mesmo partido que Giestosa, seja formalmente orientado pela sigla a votar no petebista. 

Publicidade--


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem