Presidente e tesoureiro do PSC em Gravatá são nomeados secretário e diretor executivos na gestão do padre Joselito



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


O Partido Social Cristão (PSC) de Gravatá, Agreste, tem participação direta na gestão do prefeito Padre Joselito Gomes (PSB). A sigla, que chegou a cogitar candidatura própria para o Executivo durante a pré-campanha eleitoral de 2020, tendo, na época, o ex-prefeito Daniel Alves (PSC) como pré-candidato, aderiu ao projeto de unidade das oposições, deixando de lado suas pretensões para se integrar ao conjunto de partidos opositores ao então prefeito Joaquim Neto (PSDB), representados pela então candidatura do padre Joselito. 

Passada as eleições, o PSC não recebeu uma das Secretarias principais, conforme se cogitava nos bastidores, mas também não deixou de ter seu lugar à mesa administrativa do novo prefeito. O advogado Gilberto Roberto de Lima Júnior, presidente do Diretório Municipal do PSC, foi nomeado secretário executivo de administração, enquanto o tesoureiro da sigla, o contador Nivaldo Antônio dos Santos foi designado diretor financeiro do fundo municipal de assistência social, pasta comandada pela secretária e primeira-dama Viviane Facundes. Nivaldo foi o executor de todo o trabalho técnico-burocrático do partido durante as eleições.

Principal quadro do PSC, Daniel Alves foi nomeado Assessor de Estratégia de Gestão pelo padre Joselito nos primeiros dias do novo governo. O cargo é o mesmo ocupado pelo também ex-prefeito Ozano Brito (PSB). A união entre PSC e PSB foi abalizada pelos deputados  Waldemar Borges (PSB) e André Ferreira (PSC), estadual e federal, respectivamente, originando uma dobradinha para 2022.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem