Coligação de Joaquim Neto ingressa com representação na Justiça Eleitoral em desfavor de Joselito Gomes e Darita, alegando descumprimento de normas sanitárias durante adesivaço


Ismael Alves
ismaelgravatafm@gmail.com
(81) 99139-7305


A Coligação 'A mudança Continua', composta pelos partidos PSDB, MDB, PP e DEM  que integram a base de sustentação da candidatura do prefeito Joaquim Neto (PSDB) à reeleição em Gravatá, Agreste, ingressou com uma representação na Justiça Eleitoral nesta Segunda-feira, 12,  em desfavor da Coligação 'Frente Popular de Gravatá', que tem a dupla Padre Joselito e Darita como candidatos a prefeito e vice, respectivamente. 

O editor deste blog teve acesso aos autos do processo de n° 0600380-03-2020.6.17.0030 que tramita na 30ª Zona Eleitoral. Nele, a Coligação de Joaquim Neto denuncia a coligação adversária por promover, "de forma desrespeitosa, acintosa e sem qualquer preocupação com a saúde dos munícipes, evento que descumpriu todas as normas sanitárias em vigor e o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) no dia 07 deste mês." Alegou.  

Ainda de acordo com os autos do processo, o evento da 'Frente Popular de Gravatá', realizado nesta Segunda-feira, 12, em frente ao comitê, causou "aglomeração de pessoas sem o uso de máscaras e desrespeitando o distanciamento social, o que teria afrontado o "Parecer Técnico n° 06/2020-SEC-PE, emitido pelas Autoridades sanitárias da União e do Estado de Pernambuco, referente às normas sanitárias para as Eleições 2020". 

Outras supostas irregularidades apontadas na representação teriam sido cometidas em desrespeito à Legislação do Trânsito. Segundo a coligação de Joaquim Neto, o ato político do PSB promoveu carreata com "pilotos de motocicletas sem capacetes e veículos transportando passageiros na carroceria". 

Diante das informações expostas à Justiça Eleitoral, a coligação denunciante solicitou aplicação de multa no valor de R$ 20.000,00 contra a 'Frente Popular de Gravatá' em virtude do descumprimento do TAC, além de acionar o Ministério Público Eleitoral. 




 

2 Comentários

  1. Rapaz não sou advogado mal tenho estudo,mais pelo que saiba justiça eleitoral não julga crimes de trânsito,povo burro do cassete,e se julgasse teria que julgar das carreatas do prefeito também,o partido que esta sendo processado tem fotos de pessoas sem capacete deles tambem,agora me responda o pau que da em chico da em francisco tambem em nossa cidade?

    ResponderExcluir
  2. content://media/external/file/42197
    Não sei se vai sair a foto do link?mais isso é seguir as normas do município? Kd a máscara? Kd o distanciamento? Junto de pessoas de riscos! "Idosas" muito bem processem mais saibam fazer direito,e que a justiça seja sega na hora do julgamento!

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem