Letreiro móvel superior

8/recent/ticker-posts

Evangélicos impulsionam Eliã Oliveira a disputar vaga de deputada estadual por Pernambuco



Ismael Alves - Após diversos meios de comunicação repercutir a possibilidade de Eliã Oliveira emplacar uma candidatura à deputada estadual por Pernambuco, fiéis e lideranças religiosas do segmento evangélico iniciaram uma onda de incentivo para que, de fato, a cantora decida concorrer uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Eliã Oliveira é natural de Cortês, pequena cidade da Mata Sul. Desde criança iniciou sua trajetória na música cristã evangélica. Mesmo vivenciando o auge da sua carreira, Eliã nunca abriu mão de continuar cantando em pequenas igrejas, mesmo sendo presença garantida nos maiores eventos evangélicos do Brasil e no exterior. 

IEADPE

A história de Eliã Oliveira tem forte vínculo com a Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Pernambuco (IEADPE), ministério presidido pelo pastor Ailton José Alves. 

Durante a maior parte da sua vida, Eliã se dedicou ao louvor evangélico através da IEADPE. Somente em novembro de 2021, ela passou a fazer parte da Assembleia de Deus - Convenção Abreu e Lima. A mudança de ministério teve uma razão especial: casamento. Eliã, viúva desde junho de 2018, casou-se com o pastor Josué Morais, ao final do ano passado. Ele faz parte do ministério Abreu e Lima. 

Posicionamentos firmes

A identidade do segmento evangélico com Eliã Oliveira vai muito além de admiração pela sua carreira. Seus posicionamentos firmes acerca de temas importantes para os cristãos a revelaram uma expressiva liderança do segmento. Eliã se ergueu contra o fechamento das igrejas em Pernambuco durante a pandemia, cobrando publicamente por "sensibilidade" ao governador Paulo Câmara (PSB). Ela ressaltou a importância das igrejas para os fiéis. 

Contra a intolerância religiosa

Além do louvor marcante com perfil pentecostal, a voz de Eliã Oliveira também ecoa contra o crime de intolerância religiosa. Recentemente, ela se posicionou contra ataques às igrejas evangélicas, inclusive em Pernambuco. A cantora cobrou resposta das autoridades. 

Contra o preconceito

Com a mesma firmeza que defende a fé, a igreja e seus fiéis, Eliã também combate o preconceito contra os cristãos. Ela critica a ausência de políticas públicas que protejam o povo evangélico das diversas formas de preconceito. “Não temos nenhuma politica voltada para os evangélicos. Muitos políticos só chegam às igrejas em época de eleição, depois esquecem, não procuram saber dos nossos anseios, não nos ouvem. Cada crente é um problema a menos para o Estado. Não temos vícios, não usamos drogas, mantemos nossa vida servindo a Deus e amando nossas famílias. Nossos jovens dedicam-se a Deus, não estão nos bares, nas festas seculares,  mas qual politica pública você já viu para os evangélicos? Quantas vezes fomos ouvidos? Somos negligenciados, sofremos preconceito desde a forma como nos vestimos, como vivemos. Defenderei todos os direitos, de cada mulher cristã, de cada família, defenderei sempre a igreja, o sustentáculo da sociedade.  Rogo ao meu Senhor Jesus que possamos viver em um país melhor, sem aborto, sem violência, sem corrupção, com liberdade religiosa, com um país livre das ideologias nefastas que atacam a família e a Deus", afirmou a cantora.