Coligação de Reginaldo Morais vai à Justiça Eleitoral contra Geninho e Fátima Borba alegando propaganda irregular



Ismael Alves
ismaelgravatafm@gmail.com
(81) 99139-7305


A 'Coligação Frente Popular de Cortês', composta pelos partidos PP e PSD, que dão sustentação à candidatura do prefeito Reginaldo Morais (PP), foi à Justiça Eleitoral contra os candidatos Geninho (PSB) e Fátima Borba (Republicanos) alegando prática de irregularidades por meio de propaganda eleitoral.

No processo de n° 0600460-70.2020.6.17.0028,  a 'Frente Popular de Cortês' representa contra a 'Coligação Unidos Pela Reconstrução de Cortês', responsabilizando-a por fixar bandeiras vermelhas em um Posto de Saúde localizado na Usina Pedrosa, Zona Rural de Cortês, o que é vedado pela Legislação Eleitoral vigente. 

Já o processo n° 0600461-55.2020.6.17.0028, também de autoria da coligação do prefeito Reginaldo Morais, é em desfavor da 'Coligação Construindo uma Nova História em Cortês', da candidata Fátima Borba (Republicanos). 

A 'Frente Popular de Cortês' requer que a Justiça Eleitoral ordene a imediata retirada de letreiro luminoso com o numeral '10', fixado na faxada de uma residência localizada na Rua Sanitarista Barros Barreto. A coligação autora da representação alega que a propaganda é superior a 0,5m², causando efeito outdoor, o que é considerado irregular. 

Nos dois casos, além de requerer a remoção imediata das propagandas, Reginaldo Morais, através da sua coligação, solicita que a Justiça Eleitoral penalize as coligações representadas com a aplicação de multas conforme as irregularidades cometidas. Os processos seguem em tramitação na 028ª Zona Eleitoral de Ribeirão.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem