Letreiro móvel superior

8/recent/ticker-posts

Em Escada, pintor morre ao cair de altura de dez metros enquanto trabalhava sem EPI no prédio da prefeitura; filho filmou momento do acidente




G1 • Um vídeo mostra o pintor Luis Carlos Lira, de 48 anos, trabalhando na sede da Prefeitura de Escada, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, em uma tábua amarrada em uma corda, instantes antes de cair de uma altura de dez metros e morrer. As imagens mostram o trabalhador pendurado e sem equipamentos de segurança.

O flagrante foi feito pelo filho dele, Generson Luiz Lima da Silva, de 29 anos, que também trabalhava no local.

"Olha lá meu coroa, está sentado aqui. A gente vai tirar essas telhas aqui para depois pintar", conta. Ele alerta para o perigo da situação. "É louco, sem cinto... a tábua amarrada na corda aqui. É doido", diz.

O trabalhador chegou a ser levado para o Hospital Regional de Escada, mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Civil informou que instaurou um inquérito para apurar uma "morte acidental" e que a investigação será conduzida pela Delegacia de Escada.

Uma equipe do Instituto de Criminalística (IC), da Polícia Científica, esteve no local do acidente e constatou que a vítima não usava Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Os policiais acharam a corda e o pedaço de madeira que eram usados pelo pintor quando ele caiu no chão.

Em entrevista ao g1, Generson contou como tudo aconteceu. Pai e filho estavam pendurados trabalhando com uma furadeira. "Eu tinha que descer a corda para ele tirar parafusos", lembrou.

Chorando muito, o filho da vítima afirmou que viu tudo. "Eu estava lá segurando ele. Vi quando a corda partiu e quando ele caiu com tudo", disse.

Ainda na entrevista, o filho se queixou da falta de equipamentos de segurança. "Eles não deram nada. Até acorda era do meu pai. É muito doloroso", afirmou.