Ticker

6/recent/ticker-posts

Chuvas: Prefeita de Cortês defende união de esforços dos governos Estadual e Federal; gestora critica "promessas" e faz apelo em prol da população


Ismael Alves - Distante 110 km do Recife, capital pernambucana, o município de Cortês, na Mata Sul, com uma população estimada em pouco menos de 13 mil habitantes, de acordo com o IBGE, convive com o medo de enchentes e deslizamentos sempre que a chuva aparece. Cortado pelo Rio Sirinhaem e com 80% de encostas de barreiras em seu território urbano, há outro fator que agrava ainda mais a preocupação da população: o esquecimento por parte do Governo de Pernambuco. 

Durante conversa com o editor deste blog, a prefeita Fátima Borba (Republicanos) expôs apreensão frente às chuvas que têm caído. Ela destacou diversas ações de prevenção  e monitoramento que têm sido adotadas pelo município desde o início da sua gestão, além de alertar para a falta de apoio do Governo do Estado. A gestora defendeu a união de esforços dos Poderes Executivos nas esferas Estadual e Federal, com o objetivo de auxiliar a população na resolução definitiva do problema.

A prefeita ainda destacou que o município tem as finanças limitadas, e que não é possível enfrentar o respectivo problema sem apoio do Estado e do Governo Federal. Todas as ações empreedidas para prevenir acidentes em decorrência das chuvas estão sendo custeadas com recursos próprios. Até agora o Governo de Pernambuco só destinou lonas para o município. No entanto, a maior parte foi adquirida com recursos próprios. As lonas plásticas são utilizadas para revestir barreiras que apresentam risco de deslizamento. 

Fátima Borba cobrou atitude dos governantes e criticou "promessas" que são feitas nos períodos chuvosos, mas que nunca são realizadas quando as chuvas passam.

Confira a entrevista: