Letreiro móvel superior

8/recent/ticker-posts

Prefeitura de Agrestina oferta aração de terra gratuita para agricultores do município

Foto: Jônata Daniel / Decom-PMA

Com o início do mês de abril e com a chegada do período chuvoso, época propícia para cultivo de lavouras de milho e de feijão, a Prefeitura de Agrestina, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, deu início ao trabalho de aração de terras para mais de 400 famílias agricultoras do município.

O serviço é ofertado para todos os pequenos produtores rurais, principalmente os que praticam a agricultura familiar, e é totalmente gratuito. Para atender a todos os agricultores, o município locou dez tratores, e pretende finalizar o serviço ainda na primeira quinzena deste mês.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento já possui um cadastro dos produtores rurais, o que facilita o envio do maquinário para a realização do trabalho de aração. Contudo, para aqueles agricultores que ainda não constam na listagem, basta que os mesmos procurem a sede da secretaria para fazer a solicitação do serviço.

Sobre o tema Agricultura Familiar

Segundo a Embrapa, no Brasil, a agricultura familiar ocupa uma extensão de área de 80,9 milhões de hectares, o que representa 23% da área total dos estabelecimentos agropecuários brasileiros. O levantamento do Censo Agropecuário de 2017, realizado em mais de 5 milhões de propriedades rurais de todo o Brasil, aponta que 77% dos estabelecimentos agrícolas do país foram classificados como de agricultura familiar. Ainda segundo as estatísticas, a agricultura familiar empregava mais de 10 milhões de pessoas em setembro de 2017, o que corresponde a 67% do total de pessoas ocupadas na agropecuária, sendo responsável pela renda de 40% da população economicamente ativa.

A multifuncionalidade da agricultura familiar tem sido cada vez mais reconhecida internacionalmente em função de sua importância não apenas na produção de alimentos, mas pela função essencial de gerar emprego e renda a partir de seus sistemas agrícolas diversificados. Isso garante a segurança alimentar, bem como protege a agrobiodiversidade e os ecossistemas, colaborando assim, para minimizar os riscos decorrentes da degradação ambiental e do aquecimento global.