Letreiro móvel superior

8/recent/ticker-posts

Devendo a servidores, prefeitura de Cortês anuncia Festa do Trabalhador


Ismael Alves - Desde o final de dezembro de 2020, servidores ativos e inativos de Cortês, Mata Sul, amargam o não recebimento do salário de dezembro e do 13° daquele ano. De lá para cá, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) foi acionado, a Câmarade Vereadores realizou debates, o sindicato dos servidores públicos entrou na briga e os próprios funcionários se mobilizaram em atos de protesto, mas pagamento que é bom, nada.

O caldo da insatisfação só fez engrossar com o reajuste do piso nacional dos professores. Dos 33,24% anunciados neste ano pelo Governo Federal, apenas 25% foram repassados aos professores, mas apenas para os profissionais da ativa. Já para os professores aposentados, nem 33,24% nem muito menos 25%. Até o momento, tiveram que se contentar com absolutamente nada de reajuste e sequer previsão de repasse. 

Mas em meio aos dissabores das pendências com o funcionalismo público, em parte, herdada da gestão anterior, a prefeita Fátima Borba (Republicanos) está assegurando uma festa com programação para dois dias em praça pública para comemorar o Dia do Trabalhador. Entre as atrações musicais, estão: Maria Clara e Forró do Muído, além de outros artistas. 

O anúncio da festa logo despertou críticas por parte dos funcionários que ainda esperam receber seus proventos há quase dois anos, além do reajuste do piso nacional dos professores, como é o caso dos aposentados. A prefeitura sempre tem alegado dificuldade financeira como justificativa para o não pagamento.  Em ano eleitoral, a gestão municipal tem sido ousada em deixar o funcionalismo público em segundo plano, fator que deve dificultar a busca pelo voto para os aliados da prefeita.