Letreiro móvel superior

8/recent/ticker-posts

Frente Popular pode sofrer debandada de ex-prefeitos da Mata Sul



Ismael Alves - É fato público e notório que a Frente Popular, que tem como pré-candidato ao Governo de Pernambuco o deputado federal Danilo Cabral (PSB), está longe de gozar de favoritismo para as eleições deste ano.

O alto índice de reprovação do governo Paulo Câmara (PSB) é somente um dos fatores que torna ainda mais difícil o desafio do PSB e seus aliados em se manter no comando do Estado.

A ruptura política da deputada federal Marília Arraes (SD) com a Frente Popular também culminou em uma considerável baixa para a coalizão e atinge, em cheio, o projeto de eleger Danilo governador, considerando que, uma eventual candidatura de Marília, arranca mais votos de Danilo do que de qualquer outro postulante.

No entanto, mesmo diante dessas e tantas outras situações adversas, parece que a Frente Popular pouco está preocupada com as eleições vindouras. Isso fica claro com o tratamento de desprezo que tem sido atribuído pelo Governo do Estado a um grande grupo de ex-prefeitos da Mata Sul.

Nomes históricos, expressivos e ativos da política na respectiva região, além de aliados do Governo, têm se queixado do tratamento de desprestígio que têm recebido do Palácio do Campo das Princesas. As pautas e reivindicações apresentadas por essas lideranças estão sendo ignoradas.

Na contramão da Frente Popular, outros palanques que terão candidaturas ao Governo do Estado já trabalham para cooptar o apoio desse grupo de ex-prefeitos da Mata Sul, o que pode desencandear uma grande debandada e dificultar ainda mais a situação de Danilo Cabral. Talvez, assim como aconteceu com Marília Arraes, as cabeças pensantes e mandantes da Frente Popular só levem o assunto a sério quando for tarde demais.

Vale a pena não desconsiderar o que diz o livro de Provérbios, capítulo 16 e versículo 18: "A soberba precede a ruína, e a altivez de espírito, a queda".