Ticker

6/recent/ticker-posts

Ministério Público denuncia à Justiça ex-secretário Pedro Eurico por descumprimento de medida protetiva, perseguição e violência psicológica



G1 - O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) denunciou à Justiça Pedro Eurico de Barros e Silva, ex-secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, por violência psicológica, perseguição e descumprimento de medida protetiva. Os crimes foram denunciados pela ex-esposa dele, a economista aposentada Maria Eduarda Marques de Carvalho.

A denúncia foi feita pela 10ª Promotoria de Justiça Criminal de Olinda à Vara de Violência Doméstica de Olinda, nesta sexta-feira (17). Inicialmente, o inquérito policial da Delegacia da Mulher de Paulista tinha sido encaminhado, por engano, à Central de Inquéritos de Paulista, sendo distribuído para a 7ª Promotoria de Justiça Criminal da cidade, segundo o MPPE.

Ao perceber o equívoco, ainda de acordo com o Ministério Público de Pernambuco, a 7ª Promotoria encaminhou o caso à Central de Inquéritos de Olinda, já que nenhum crime ocorreu em Paulista. Foi em Olinda, inclusive, que aconteceu o descumprimento da medida protetiva, a perseguição e o delito de violência psicológica.

Pedro Eurico também é investigado pelos crimes de lesão corporal e de estupro, mas esses teriam ocorrido no Recife. Por causa disso, a 10ª Promotoria de Justiça Criminal de Olinda encaminhou cópia do inquérito da Polícia Civil para a Central de Inquéritos da Capital, "unidade que terá atribuição para analisar os outros fatos relatados", conforme informado pelo MPPE, em nota.

Agressões, estupro e ameaças

O caso envolvendo Pedro Eurico veio à tona no dia 7 de dezembro, com a entrevista de Maria Eduarda de Carvalho. À Globo, a vítima relatou ter registrado, ao longo dos anos, dez boletins de ocorrência, sendo o primeiro deles no ano 2000, e afirmou, ainda, que ele costumava bater e até cuspir nela.

A economista aposentada conquistou, na Justiça, medidas protetivas e disse que o ex-secretário tentou invadir o apartamento dela. Na terça (14), ela prestou novo depoimento à polícia, mesmo depois da conclusão do inquérito policial, no dia 8 de dezembro.

Com a repercussão das denúncias feitas por Maria Eduarda, Pedro Eurico pediu exoneração do cargo, que ocupava há seis anos. O ex-secretário negou as acusações.

A economista reúne uma série de provas contra o ex-marido. Um deles é um áudio em que Pedro Eurico faz ameaças de morte (veja vídeo abaixo).