Sairé: TCE aponta 300 contratações irregulares, multa ex-prefeito e ex-secretária de saúde e determinação realização de concurso



Ismael Alves - Pelo menos 300 contratos temporários de servidores públicos no município de Sairé, Agreste, foram julgados ilegais pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) no dia 04 deste mês. As contratações correspondem aos anos de 2019 e 2020, sob responsabilidade do ex-prefeito Fernando Pergentino (PSB) e da ex-secretária de Saúde Vivian Quental.

De acordo com a Segunda Câmara do TCE, as irregularidades foram caracterizadas pela ausência de seleção simplificada, extrapolação do limite prudencial de despesa com pessoal estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal e pelo não envio de informações sobre as contratações ao TCE. 

Diante das ilegalidades alencadas, o TCE aplicou multas individuais nos valores de R$ 17.169,35 e R$ 12.651,10 em desfavor do ex-prefeito e da ex-secretária de Saúde, respectivamente, além de determinar que o prefeito Gildo Dias (PL), atual gestor municipal, proceda com levantamento do quadro de pessoal para realização de concurso público. 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem