Biden promete proteger Taiwan em caso de ataque chinês




CNN - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que o país está empenhado em defender Taiwan caso seja atacado pela China – uma postura que parece se opor à política declarada de “ambiguidade estratégica” dos EUA.

Questionado duas vezes pela CNN se os EUA protegeriam Taiwan caso a China atacasse, Biden respondeu positivamente. “Sim, temos o compromisso de fazer isso”, disse ele.

O presidente norte-americano fez declarações semelhantes no passado, apenas para a Casa Branca dizer que a política americana de longa data não mudou em relação à ilha.

Os EUA fornecem armas defensivas a Taiwan, mas permaneceram intencionalmente ambíguos sobre a possibilidade de intervir militarmente no caso de um ataque chinês.

Sob a Política de “Uma China”, os EUA reconhecem a reivindicação de soberania da China sobre Taiwan. Nas últimas semanas, Pequim enviou dezenas de aviões de guerra para perto da Zona de Identificação de Defesa Aérea (ADIZ) de Taiwan, e o presidente chinês Xi Jinping disse que a “reunificação” entre a China e Taiwan era inevitável.

Biden também afirmou que não estava preocupado com um conflito militar intencional com a China – mas indicou que estava preocupado com uma escalada não intencional.

“China, Rússia e o resto do mundo sabem que temos os militares mais poderosos da história do mundo. Não se preocupe se eles serão mais poderosos”, disse. “Mas você precisa se preocupar se eles vão ou não se envolver em atividades que os coloquem em uma posição onde podem cometer um erro grave.”

Biden, citando seu relacionamento com o líder chinês Xi Jinping, disse que não pretende entrar em um conflito prolongado.

“Falei e passei mais tempo com Xi Jinping do que qualquer outro líder mundial. É por isso que você ouve as pessoas dizendo que ‘Biden quer iniciar uma nova guerra fria com a China’. Não quero uma guerra fria com a China. Quero que a China entenda que não vamos recuar e mudar nenhuma de nossas opiniões”.

Um funcionário da Casa Branca posteriormente esclareceu os comentários de Biden esta noite sobre Taiwan, dizendo que Biden “não estava anunciando nenhuma mudança em nossa política” em seus comentários sobre a China e Taiwan.

“A relação de defesa dos EUA com Taiwan é orientada pela Lei de Relações de Taiwan. Manteremos nosso compromisso sob a lei, continuaremos apoiando a autodefesa de Taiwan e continuaremos nos opondo a quaisquer mudanças unilaterais no status quo”, disse o funcionário.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem