Operação Sequência Real: Polícia cumpre mandados em Recife, Amaraji, Chã Grande, Gameleira e Gravatá



G1 - A Polícia Civil cumpriu, nesta terça-feira (24), cinco mandados de busca e apreensão dentro da segunda fase da operação Sequência Real, que investiga crimes de fraude em licitações, peculato (desvio de dinheiro público), lavagem de dinheiro e falsidade ideológica em Amaraji e Gameleira, ambas na Zona da Mata pernambucana.

Os nomes dos alvos não foram divulgados pela Polícia Civil, nem se os contratos investigados foram de gestões anteriores das prefeituras e Câmaras dos dois municípios ou atuais.

Os mandados foram emitidos pela Vara Única da Comarca de Amaraji para endereços no Recife e em Chã Grande, Amaraji e Gameleira, na Zona da Mata, e Gravatá, no Agreste.

As investigações começaram em maio de 2019 e, na primeira fase, foram investigadas fraudes em licitações em Gameleira e Amaraji. Na época, a ex-prefeita de Gameleira Yeda Augusta foi presa temporariamente.

O inquérito é conduzido pela delegada Isabela Veras Porpino, adjunta da 2ª Delegacia de Combate à Corrupção do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco).

Além de peculato e fraude em licitação, são investigados os crimes de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. O material apreendido durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão foi encaminhados à sede do Draco, no Barro, na Zona Oeste do Recife.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem