Letreiro móvel superior

8/recent/ticker-posts

Diretor de Logística do Ministério da Saúde será exonerado após relatos de suposta propina: " US$ 1 por dose de AstraZeneca"



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305

CNN - O diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, será exonerado do cargo. A informação foi confirmada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, à repórter da CNN Rachel Vargas.

A exoneração deve ser publicada nesta quarta-feira (30) no Diário Oficial da União.

Segundo o jornal “Folha de S.Paulo”, o empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que se apresenta como representante da empresa Davati Medical Supply, disse que teria recebido pedido de propina de US$ 1 por dose de vacina da Astrazeneca m troca de fechar contrato com o Ministério da Saúde.

Ele afirmou, ainda de acordo com o jornal, que o diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, teria cobrado a propina em um jantar em Brasília.

Apesar do suposto pedido de propina, não foi fechado acordo da pasta com o representante da empresa Davati Medical Supply. Dominguetti seria representante de vendas das vacinas da AstraZeneca.

Roberto Dias teria sido indicado ao cargo pelo líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), ainda segundo o jornal. Dias foi nomeado na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

Em nota, o deputado Ricardo Barros afirma que "em relação à matéria da Folha de São Paulo, reitero que a nomeação de Roberto Ferreira Dias no Ministério da Saúde ocorreu no início da atual gestão presidencial, em 2019, quando eu não estava alinhado ao governo. Repito a informação que já disse à imprensa: não é minha indicação. Desconheço totalmente a denúncia da Davati."