Três detentos morrem em tiroteio durante confronto entre grupos rivais dentro de presídio no Recife




Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


G1 - Três detentos morreram, nesta segunda (10), em um tiroteio entre grupos rivais dentro do Presídio Frei Damião de Bozzano, no Complexo do Curado, na Zona Oeste do Recife. Segundo o secretário estadual de Justiça de Pernambuco, Pedro Eurico, o confronto ocorreu dentro de um dos pavilhões da unidade.


Ainda segundo o gestor, o tiroteio aconteceu horas depois de um a revista no presídio. Nessa ação, os policiais penais localizaram três armas de fogo, sendo uma pistola israelense. Também foram recolhidas munições, facas e latas de cerveja.


“Fizemos a revista de manhã e encontramos as armas. Depois, um grupo de presos achou que rivais teriam informado aos policiais a localização das armas. Isso provocou o tiroteio”, informou.


O confronto entre os detentos ocorreu por volta das 11h desta segunda. Pedro Eurico disse que, depois das mortes, os integrantes da Gerência de Operações e Segurança (GOS/Seres) ocuparam a unidade.


Por meio de nota, a Secretaria executiva de Ressocialização (Seres) informou que o tumulto correu no pavilhão E.


A Seres disse, ainda, que a GOS realizou uma revista, após a ocorrência, e apreendeu uma arma de fogo.


Os envolvidos foram identificados, encaminhados à delegacia do bairro do Cordeiro, na Zona Oeste, e responderão criminalmente e ao conselho disciplinar da unidade.


Também foram acionados o Instituto de Criminalística (IC), o Instituto de Medicina Legal (IML), bem como, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investigará as circunstâncias do tiroteio.


Outras mortes


Na quinta-feira (6), dois presos foram assassinados no Presídio de Itaquitinga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, distante 85 quilômetros do Recife.


Equipes da Delegacia de Plantão de Nazaré da Mata e do Instituto de Criminalística (IC) foram até a penitenciária de segurança máxima.


De acordo com a perita criminal Laís Helena Medeiros, do IC de Nazaré da Mata, as vítimas estavam em uma cela do Pavilhão D do presídio.


Ela contou que, para ter acesso ao local em que os dois estavam, os detentos que cometeram esse crime fizeram uma abertura na parede que dividia as celas.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem