Tamandaré: MP recomenda que prefeito adeque Guarda Municipal, evite desvio de função e encerre contratos com pessoas que estão exercendo função de GM sem concurso





Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Promotoria de Justiça de Tamandaré, recomendou o prefeito, Isaías Honorato da Silva Marques (Republicanos) ou simplesmente 'Carrapicho', que se abstenha de desviar a função dos cargos de “vigia” ou “guarda patrimonial” que estejam exercendo a função de guarda civil municipal, bem como se promova a realização de estudo de impacto financeiro, no prazo de 90 dias, visando verificar a necessidade de revisão (criação ou extinção) do quantitativo de cargos de guarda civil municipal.

Recomendou-se também que se elabore e encaminhe, no prazo de 120 dias, a Câmara de Vereadores do Município projeto de lei regulando o Plano de Cargo, Carreiras e Vencimentos-PCCV dos guardas municipais de Tamandaré, adequando-se aos ditames da Lei 13.022/2014.

Além disso, o prefeito de Tamandaré deve rescindir os contratos temporários daqueles que estão exercendo cargos e /ou funções próprias e exclusivas de guardas municipais, sem se submeter ao concurso público – sob pena de configuração de ato de improbidade administrativa nos termos da Lei nº 8.429/1992, assim como exonerar todo e qualquer profissional vinculado à Guarda Municipal, em regime de cargo comissionado, desde que não seja do quadro efetivo, em função da necessidade de atendimento da referida legislação federal e a impossibilidade de provimento de tais cargos por falta de previsão em legislação municipal.

A Promotoria de Justiça de Tamandaré recomendou ainda que o prefeito se abstenha, permanentemente, a partir de então, de nomear e realizar novas contratações temporárias para o preenchimento dos cargos e/ou funções vagos de guarda municipal ou cargos correlatos a estes sem obedecer ao princípio do concurso público. Ademais, que remeta a Promotoria de Justiça, no prazo improrrogável de 180 dias, proposta de cronograma de realização de concurso público para provimento de cargos da Guarda Civil Municipal, considerando a exoneração dos profissionais contratados, suprindo assim as vagas indispensáveis para atender a necessidade de pessoal, conforme determina a Lei Federal 13.022/2014, consoante o número de cargos criados por lei, mais cadastro de reserva, devendo observar as limitações impostas pela Lei Complementar nº 173, em 27 de maio de 2020.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem