Cabo: Delegado Resende quer auditoria sobre contrato da prefeitura; empresa contratada por R$ 54 milhões para gerir merenda escolar é investigada por desvios em outros estados





Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


O delegado Antônio Resende (Podemos) utilizou as redes sociais neste domingo, 23, para sugerir ao prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Keko do Armazém (PL), e ao Secretário Municipal de Educação, Betinho Gomes, a realização de uma auditoria para averiguar os serviços executados pela RC Nutry, contratada pela prefeitura para gerir a merenda escolar. Segundo Resende, a contratação da empresa e o pagamento ocorreram em 2019.


No vídeo, o Delegado Resende destaca que a empresa contratada está sob investigação da pela Polícia Federal em São Paulo e Maranhão. Resende relembra que as investigações contra por meio da Operação Prato Feito sobre a RC Nutry,  tiveram como fundamento desvios de recursos públicos na ordem de R$ 1,5 bilhões e R$ 85 milhões nos estados de  São Paulo e Maranhão, respectivamente.


Resende ainda criticou o valor que é pago pela prefeitura aos alunos da rede municipal de ensino por meio do Cartão Alimentação. Segundo o delegado, cada aluno recebe, mensalmente, o valor de R$ 50,00. Ele também afirma que há situações em que apenas um estudante recebe o auxílio, por família, mesmo que outros alunos tenham direito. O delegado criticou a quantia paga, considerando-a insuficiente. 

O Delegado Antônio Resende disputou a prefeitura do Cabo nas eleições de 2020. Mesmo não tendo sido eleito, conseguiu emplacar uma votação expressiva e hoje protagoniza ascensão na oposição ao prefeito Keko do Armazém.


Veja o vídeo:


LEIA TAMBÉM


Pombos | Com covid-19, ex-prefeito Josuel Vicente é intubado; político perdeu o pai para a doença há seis dias



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem