Bombeiros procuram pai, mãe e filha que foram soterrados por barreira em Jaboatão; equipes acharam corpo de filho mais velho





Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


G1 - Mais de 12 horas após o deslizamento de barreira que provocou a morte de um adolescente de 16 anos, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, os bombeiros seguiam, na manhã desta sexta (14), em busca de dois adultos e uma criança, todos da mesma família. Pai, mãe e os dois filhos estavam na residência, em Cavaleiro, quando o ocorreu o desabamento, na quinta (13).


Na noite de quinta, os bombeiros informaram que dois corpos tinham sido localizados. Nesta sexta, no entanto, a corporação disse que havia encontrado apenas o adolescente, identificado como Otávio Pessoa de Siqueira.


O deslizamento ocorreu por volta das 18h, na 6ª Travessa Travessa Murilo Braga. Chovia muito no momento do acidente e o local está cheio de lama.


Os bombeiros procuram o pai do adolescente que morreu, o carregador Osvaldo Pessoa de Siqueira, de 39 anos, a mãe dele, a dona de casa Sílvia Regina da Silva, de 36 anos, além da irmã do rapaz, Isabele Pessoa de Siqueira, de 12 anos.


“A barreira caiu sobre a casa e atingiu quatro pessoas da mesma família. O casal e os dois filhos. O adolescente, infelizmente, foi encontrado sem vida”, afirmou o tenente dos bombeiros Lucas Araújo, que comandou a operação de resgate, no início da manhã.


No início do resgate, na quinta, seis equipes dos bombeiros foram mobilizadas. Na manhã desta sexta, dois grupamentos estavam na área à procura dos desaparecidos.


Uma das dificuldades enfrentada pelos bombeiros foi isolar o local do acidente As equipes de resgate contaram com o apoio da Polícia Militar para manter as pessoas afastadas da área.


Prefeitura


Por meio de nota, a prefeitura de Jaboatão disse que “lamenta a fatalidade ocorrida na noite de quinta-feira, no bairro de Cavaleiro, e se solidariza com a família nesse momento de perda”.


A administração municipal afirmou, ainda, que “providenciou todo apoio aos familiares, que também serão acompanhados pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania”.


Equipes da Defesa Civil se deslocaram ao local do incidente para prestar auxílio social e avaliar o cenário causado pelas fortes chuvas.

Cinco imóveis foram interditados por estarem em situação de risco e os moradores foram transferidos para casas de parentes. “Estas famílias também serão acompanhadas pela assistência social”, acrescentou a nota.

Nesta sexta, disse a prefeitura, a equipe da Defesa Civil estará no local para avaliar a situação de “forma mais minuciosa”.

Na quinta-feira, foram registrados mais de 200 milímetros de chuvas, em Jaboatão, volume equivalente à média de 30 dias do mês de maio e o maior nos últimos 20 anos, de acordo com a prefeitura.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem