Prefeitura de Cortês ainda não tem data para pagamento dos salários de dezembro e 13° de 2020; prefeita Fátima Borba alega irregularidades da gestão anterior



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305

O dilema dos servidores Municipais de Cortês, Mata Sul, que ainda não receberam os salários de dezembro e 13° de 2020, continua sem prazo para chegar ao fim. 


Em 16 de fevereiro deste ano a prefeitura chegou a afirmar, durante participação do seu contador, Jarbas Torres, em reunião na Câmara de Vereadores, que uma auditoria estaria em curso para que, ao final daquele mês, a prefeitura pudesse apresentar o parcelamento para pagamento da dívida com os servidores. Na oportunidade, Jarbas Torres acompanhava a prefeita Fátima Borba (Republicanos) em visita ao Poder Legislativo. 


Em 23 de março, exatos 33 dias após a esplanação do contador, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Promotora de Justiça de Cortês, Dr.ª Renata de Lima Landim, recomendou à prefeita Fátima Borba que adotasse medidas necessárias para a realização do pagamento dos salários e verbas salariais pendentes. Ainda na recomendação a Promotora estipulou prazo de 10 dias para que a prefeitura apresentasse o plano adotado.


Já na metade do quarto mês do ano subsequente, os servidores municiais sequer viram a cor dos salários de dezembro e 13° de 2020. De acordo com nota da Prefeitura encaminhada ao blog nesta quarta-feira, 14, ainda não é possível definir uma data para início do pagamento, mas espera-se que até o fim deste mês, o cronograma para parcelamento da dívida com os servidores seja apresentado. 


De acordo com a nota, a previsão inicial para início do pagamento ( no mês de março) não pôde ser concretizada devido a identificação de  irregularidades cometidas pela gestão anterior  na Prefeitura e no Cortês-Prev.


Confira a íntegra da nota sobre:


Posição oficial da Prefeitura Municipal de Cortês, através da Prefeita Fátima Borba


Foram detectadas irregularidades nos empréstimos consignados, tanto na Prefeitura como no Cortês Prev; isto referente ao mês de dezembro; Hoje a Secretária de Administração Magali Borba e o Procurador Geral Dr. Otávio Sampaio,  foram aos bancos efetuar o levantamento dos débitos, havendo inclusive, pessoas que fizeram empréstimos sem ser funcionários e funcionário que não fez e consta como devedor; Até presente data a administração anterior não forneceu nenhum documento que informe qual a situação real no final do exercício, tanto em relação a Prefeitura, quanto  ao Cortês Prev; O levantamento real junto ao instituto não foi concluído uma vez que alguns receberam por cheque e outros em espécie; Na Prefeitura foram pagos a 40 pessoas, inclusive que não constavam na folha da Prefeitura e cujo débito, acima de 40 mil reais só veio aparecer na conta em fevereiro. 


Por estas e mais outras irregularidades ainda não se pode determinar quando será iniciado o pagamento. 


A previsão era a partir de março, porém em decorrência destas situações esperamos que até o final de abril, após a conclusão dos trabalhos, possa ser definido o cronograma de pagamento.


-Publicidade--



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem