De cassetetes, Guardas Municipais de Caruaru ficam encurralados em meio a tiroteio; SISMUC emite nota em defesa do armamento da Guarda




Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305



Guardas Municipais de Caruaru, Agreste, passaram por maus bocado, na noite desta segunda-feira, 15, enquanto realizam ações de fiscalização para coibir aglomerações. 

Já passava das 20h quando os profissionais se depararam, no Bairro do Salgado, com meliantes que assaltavam um estabelecimento comercial. No momento do ocorrido, os GMs estavam acompanhados por policiais militares. Ao perceberem a presença dos agentes de Segurança pública, os assaltantes reagiram abrindo fogo. 

Enquanto os policiais revidavam, os Guardas Municipais, munidos de cassetetes, apenas, torciam e rolavam pelo chão para não serem atingidos. Eles não podiam fazer nada além de apelar para proteção divina, afinal, um cassetete na mão não oferece condições para enfrentamento de bandidos armados até os dentes. 

A situação serviu de alerta para a necessidade de armamento dos Guardas Municipais. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caruaru (SISMUC) se manifestou por meio de nota, defendendo a formação de parceria entre a Prefeitura de Caruaru e a Polícia Federal com o intuito de promover o devido armamento da Guarda Municipal, conforme preconiza os dispositivos legais. 


Confira a íntegra da nota do SISMUC:


Nota - Guarda Municipal


SISMUC - Regional



Agentes da Guarda Municipal em Caruaru no Agreste passaram por apuros, na noite desta segunda-feira (15) durante um comboio de fiscalização para coibir aglomerações, após às 20h, no Bairro do Salgado. Agentes da GM's acompanhavam a Polícia Militar quando um estabelecimento comercial/pizzaria estava sendo assaltado e os elementos se assustaram com o comboio de segurança e acabaram trocando tiros com a polícia.

Os Agentes da Guarda ficaram encurralados, se jogaram no chão e torceram para o pior não acontecer, já que contam apenas com o colete balístico e uma Tonfa ( cassetete) como proteção em seus plantõs de trabalho.

"No último dia 26 de fevereiro, o Supremo Tribunal Federal - STF decidiu que o porte de arma de fogo para os Guardas Municipais não está mais condicionado ao limite populacional, por entender que a categoria é integrada a Segurança Pública."

Na capital do Agreste, para que isso se torne realidade é necessário uma parceria do município com a Polícia Federal. O intuito é coibir crimes e situações desta natureza, além de garantir a segurança dos Agentes que arriscam a vida diariamente. Na ação desta noite, por sorte e atuação rápida da PM não houve mortes. Porém, fica o alerta para que essa pauta seja debatida o quanto antes e não caía no esquecimento, assim como o PCC - Plano de Cargos e Carreiras que há dois anos está vencido.


--Publicidade--



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem