“É melhor do que nada”, diz Liana em relação ao auxílio emergencial proposto por João Campos



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


A vereadora Liana Cirne (PT) classificou, na sessão plenária desta terça-feira (23), a criação do Auxílio Municipal Emergencial como uma boa intenção, mas insuficiente para as necessidades da população carente da Capital pernambucana. “É melhor do que nada, mas é muito aquém do que a Prefeitura pode fazer. A proposta enviada pela Prefeitura contempla cerca de 30 mil famílias, com duas parcelas de um benefício máximo de R$ 150, que juntas sequer conseguem comprar uma cesta básica no Recife, que hoje custa R$ 470”, ressaltou.

Ainda de acordo com a parlamentar, o investimento previsto de pouco mais de R$ 6 milhões, é inferior, inclusive, aos R$ 7,5 milhões gastos com a aquisição de três robôs na gestão do ex-prefeito Geraldo Júlio.

Liana ressaltou ainda a necessidade de mais debate na Casa de José Mariano sobre os projetos de lei enviados pelo Executivo. “Uma boa ideia precisa ser discutida, debatida e aprimorada. Esse é o papel desta Casa, segundo o princípio da separação institucional dos poderes. Se é possível ir além, fazer mais, nossa obrigação é essa”, destacou.

A vereadora petista comparou ainda o tratamento dado pelo Legislativo à Prefeitura ao comportamento de pais que mimam seus filhos e terminam os estragando. “Esse tratamento deturpa a noção do que é bom e qualquer coisa que esses filhos façam é a sétima maravilha do universo. Isso é perigoso, porque pode criar uma falsa sensação de superioridade, uma tendência a não ouvir outras opiniões e, principalmente, uma falta de vontade de melhorar”, comparou.

--Publicidade--



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem