Chã Grande | Promotor de Justiça adverte que Decreto Estadual deve prevalecer; alerta ocorre após aprovação de requerimento na Câmara que solicita classificação de igrejas como serviço essencial



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


O Promotor de Justiça de Chã Grande Dr. Gustavo Dias Kershaw, se manifestou, por meio de nota enviada à imprensa, nesta sexta-feira, 12, após tomar conhecimento  da aprovação de um requerimento na Câmara Municipal que  solicita a classificação de templos religiosos como essenciais durante a pandemia. 

Ele destacou que há um Decreto do Estado em vigor que, por ter caráter protetivo à saúde da população, deve prevalecer. 

O  requerimento que defende o funcionamento das igrejas é de autoria do vereador Jorge Luis (PL), presidente do Poder Legislativo. 

Dr. Gustavo Kershaw ainda destacou que o descumprimento do decreto governamental poderá implicar em penalidades aos gestores municipais. 

Confira a nota enviada ao editor deste blog pela assessoria de imprensa da Promotoria de Justiça de Chã Grande:


Tendo chegado ao conhecimento do MPPE a aprovação de um requerimento parlamentar municipal, no sentido de que igrejas e templos religiosos sejam considerados como atividades essenciais, salientamos que o decreto estadual disciplina de forma distinta e, por ser regra mais protetiva à saúde pública, prevalecerá. 

Em caso de descumprimento, os gestores municipais poderão ser responsabilizados, tal como, em caso semelhante, advertiu-se a Prefeitura de Bezerros/PE.

Att., 

Gustavo Dias Kershaw
Promotor de Justiça


--Publicidade--




Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem