Recife | Comissão da Mulher quer ato conjunto da bancada feminina para o 8 de março

--Publicidade--
Siga no Instagram
Grupo no WhatsApp




Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, presidida pela vereadora Cida Pedrosa (PCdoB), reuniu o colegiado em seu primeiro encontro, para traçar diretrizes para as comemorações do Dia Internacional da Mulher, comemorado mundialmente em 8 de Março. 

A parlamentar disse, na tarde de quinta-feira (18), durante reunião Extraordinária da Comissão, na Câmara do Recife, por videoconferência, que gostaria de fazer algo forte e conjunto, com as sete vereadoras eleitas para esta Legislatura. Propôs como tema "O sofrimento econômico das mulheres durante a pandemia e seus impactos". 

Ficou definido que parte da reunião Ordinária do dia 8 será dedicada às homenagens às mulheres, através de reunião solene. E no dia 9 será realizada uma audiência pública conjunta da bancada feminina.

Participaram as vereadoras Dani Portela (PSOL), Andreza Romero (PP), e Liana Cirne (PT).

Cida Pedrosa disse que gostaria de ouvir todas as integrantes da Comissão e que também gostaria que todas as mulheres da Casa comandassem simbolicamente a reunião solene do dia 8, bem como a audiência do dia 9. 

As participantes discutiram durante a reunião do grupo sobre os nomes de mulheres a serem convidadas e outros detalhes da organização.

 “Convido a todas a participarem de uma série de visitas durante todo este mês. Estas visitas seriam a órgãos operadores de direitos das mulheres como Ministério Público, Tribunal de Justiça, Varas de Enfrentamento à violência entre outros."


Liana Cirne parabenizou a presidente pela ideia de fazer homenagens conjuntas. Ela disse que estava feliz pela Comissão ter tomado a iniciativa de propor esta comemoração conjunta, fortalecendo as lutas das mulheres. 

Disse ainda que essa metodologia era uma forma de fazer política que vem dos movimentos sociais, ensinando que a construção coletiva é mais consistente e sólida do que as caminhadas individuais.


Dani Portela se manifestou favorável a uma audiência pública e uma solene pela passagem da data, com as sete vereadoras eleitas. 

Segundo ela, esta seria uma forma emblemática de mostrar a união de forças de todas as mulheres da bancada da Casa, pois todas ocupariam esta coordenação. 

Também defendeu o tema proposto por Cida Pedrosa sobre os impactos econômicos que atingiram as mulheres na pandemia. Sugeriu, ainda, que as convidadas palestrantes sejam mulheres e, de preferência, que ocupem espaços de liderança e de poder para fortalecer o movimento.


Andreza Romero disse que concordava em fazer um ato conjunto na Casa para fortalecer a luta das mulheres, porque esta ação comprova a necessidade de uma maior participação feminina nas esferas de poder. “A bancada feminina da Câmara aumentou, mas ainda é muito pequena e carece de maior participação de mulheres, a luta deve ser conjunta e de fortalecimento”.

--Publicidade--

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem