Em nota, Elias Gomes rechaça sementes da discórdia lançadas pelo grupo de Lula Cabral, reafirma aliança com Keko do Armazém e elogia gestão municipal



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


O ex-prefeito Elias Gomes (MDB), que retirou sua candidatura no Cabo de Santo Agostinho para abraçar o projeto de unidade em torno de Keko do Armazém (PL) nas eleições de 2020, quebrou o silêncio e disparou uma verdadeira rajada contra o grupo do ex-prefeito Lula Cabral (PSB).

Por meio de nota publicada nas redes sociais na noite desta segunda-feira, 08, o político afastou qualquer possibilidade de atrito com Keko do Armazém, a quem atribuiu elogios pelos primeiros dia de gestão e reafirmou seu apoio. 

Elias Gomes tem influência no governo e detém indicações que compõem cargos estratégicos, como é o caso do seu filho e ex-deputado Betinho Gomes (PSDB), que comanda a secretaria de Educação. O jovem engenheiro vem mostrando habilidade e tem colaborado de forma significativa com o governo Keko. 

Confira a nota de Elias Gomes:

Passados pouco mais de 30 dias da posse do novo prefeito, eleito em 15 de novembro de 2020, já podemos sentir que a cidade voltará para os trilhos do progresso e do desenvolvimento.

Fruto do enorme desejo de mudança, embora represado por muitos anos, desejei manter o silêncio, mas, não posso me calar diante de vozes que tentam atrapalhar este trabalho, e assumem o posto como porta-voz de um prefeito fragorosamente derrotado nas urnas. Onde tentam pôr a cabeça para fora através de falas rasteiras, cujo os conteúdos não passam da surrada fofoca política, típica de quem foi derrotado e não tem consistência para fazer um debate de ideias.

Sinto-me no dever de publicar em minhas redes sociais, o quanto repudio todas essas atitudes, e o quanto acho de baixo nível quem ainda apoia a esse tipo de comportamento.

As vozes, ou a voz isolada, que tenta a todo custo criar intrigas, gerar divisões, e apostar no jogo da desconfiança, para dificultar a consolidação de uma histórica e muito importante aliança política, forjada na luta de diversos atores, que interpretando o sentimento dominante da população cabense, se levantou para combater a um prefeito que fez a mais desastrosa gestão à frente da nossa prefeitura, essa voz não será maior que todo o esforço que a atual gestão municipal tem feito, e tem se comprometido em fazer muito mais.

A gestão passada renegou o seu povo. Deixou o nosso município em uma situação lastimável na desassistência à saúde pública, ao total abandono da nossa juventude, a uma educação absolutamente precária, à falta de qualquer investimento na cultura, a indiferença impiedosa às nossas pobres comunidades, além de ter produzido escândalos vergonhosos como o desvio descarado de milhões em dinheiro público, formação de quadrilha, e inúmeros processos nos quais passou a responder e que, deveriam ter sido investidos em favor das políticas públicas, e de projetos para a nossa cidade.

Quem agiu assim não pode merecer outra “classificação”, senão de desastrosa e infeliz administração. Feita de costas para aqueles que mais precisaram, e voltada para os interesses de um grupo que se instalou no poder, e achou que nunca mais fossem sair de suas cadeiras. 

Talvez, toda essa organização para fazer maldades contra a população, tenha sido a coisa mais organizada que tenham feito, já que trabalhar, isso nunca fizeram. Uma quadrilha para desviar não somente os recursos públicos, mas, principalmente a esperança dos que aqui habitam.

A vitória do prefeito Keko do Armazém, é o somatório do seu senso de oportunidade e habilidade política, ao assumir a prefeitura por um ano, soube dar um lustro de humanização e correu para tocar as obras. Trabalhou eficientemente a sua imagem de gestor humano, gentil, e acessível para todos. Fez em curto prazo as entregas esperadas, tornando-o um candidato competitivo e que mobilizou forças políticas, sociais e econômicas a seu favor.

Por outro lado, a nossa obstinada decisão de afastar o ex chefe do executivo, assim que decidi retirar a minha candidatura, sinalizou a união em torno do candidato que melhor reuniu condições para alavancar a esta vitória.

Agora é hora de consolidar a vitória politica, organizando uma sólida base pautada em fundamentos, princípios e valores. O caminho para o êxito desta gestão, é o investimento no planejamento, conforme orientação do Sr. Prefeito, incorporação da militância e forças políticas, dando robustez necessária, de forma a produzirá mudança, com a presença de caras novas, onde os vencidos saem, e os vencedores ocupam o seu espaço.

Outros desafios são os de fazer funcionar de forma eficiente as políticas públicas, levando a gestão para perto da população, fazendo assim, que os mais humildes possam se expressar e ter oportunidades.

Com a sua vontade de fazer melhor, Keko montou um secretariado de elevado nível e à altura do grande desafio de tirar a cidade da penúria e indigência social. É chegada a hora de ir além da vitória eleitoral e administrativa. É hora de consolidar uma vitória política, que se expressará em organizar uma sólida base forjada em fundamentos, princípios e valores, vencendo eventuais “desconfianças“, que aliás, não devem ser alimentadas. Pois é nisso que apostam os nossos adversários comuns, que atuaram de forma combinada na reta final da eleição.

Keko trabalhará em favor dos que mais precisam e a sua gestão trará de volta a garantia dos direitos da nossa população. O papel dos demais atores é de coadjuvante nesta empreitada. E sendo isso, o nosso dever será de sermos leais e cooperativos. É isto que sinto do chefe do executivo, o líder que minha cidade escolheu, e quero manifestar a minha concordância e apoio.

As vozes perdidas da oposição que tentam criar intrigas e divisões, irão continuar a falar sozinhas. Essa minoria não será mais forte que a vontade de trabalhar em favor dos que mais precisam, pois isto eles nunca fizeram. O prefeito Keko tem mostrado disposição e vontade de acertar!

Elias Gomes,
Ex-prefeito do Cabo e Jaboatão.

--Publicidade--

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem