Desembargador aceita pedido de habeas corpus e manda soltar o cantor Belo





Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


Foi expedido no início da madrugada desta quinta-feira (18) um habeas corpus para a soltura do cantor Belo, preso nesta quarta (17) pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Polícia Civil do Rio de Janeiro. As informações são do G1.

O desembargador Milton Fernandes de Souza aceitou o pedido de habeas corpus da defesa do cantor e mandou expedir um alvará de soltura de Belo.

A polícia apreendeu na casa do cantor duas armas, munição, dinheiro em espécie e um computador. Todos os itens estavam em um cofre. As armas estão no nome de Belo, que tem autorização para possuí-las. No total, foram apreendidos R$ 40 mil e 3.500 euros, cerca de R$ 22,8 mil.

O cantor foi preso durante a operação “É o que eu mereço”, que cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça contra os responsáveis por promover a invasão e realização de um show, em meio a pandemia da Covid-19, na escola Ciep 326 Professor César Pernetta, localizada na comunidade Parque União, no Complexo da Maré.

De acordo com policiais, uma produtora de eventos, por meio de seus sócios e administradores, realizou e promoveu um show musical, que durou até a manhã do último sábado (13), sem autorização da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), onde houve grande aglomeração de pessoas e risco de propagação e contaminação do coronavírus.


Nota do cantor 


Em uma publicação desta quarta-feira no Instagram de Belo, o cantor, sua família e sua equipe se dizem “surpresos e consternados com o mandado de prisão preventiva”.

O cantor se diz “ciente da gravidade da crise sanitária” e “pede desculpas por ter se apresentado em uma aglomeração”. Mas também questiona “se a situação seria a mesma caso o show ocorresse em bairros da Zona Sul [o show de Belo foi no Complexo da Maré, na Zona Norte] e com artistas de gêneros musicais menos negligenciados do que o pagode”.

--Publicidade--

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem