João Campos compromisso para compra de um milhão de doses de vacina da covid-19, caso Ministério da Saúde não envie o imunizante para Recife



Ismael Alves
politicanoforno@gmail.com
(81) 99139-7305


O prefeito João Campos (PSB) tomou duas decisões sobre o enfrentamento ao novo coronavírus no Recife nesta sexta (8), após reunião com o Comitê de Vacinação contra a Covid-19, instituído por ele ainda durante a transição de governo. 

Primeiro, o prefeito formalizou a intenção de compra de um milhão de doses da vacina de covid-19 diretamente ao Instituto Butantan, caso o Governo Federal não viabilize a distribuição do imunizante. O prefeito também assinou ofício solicitando formalmente que o Ministério da Saúde dê prioridade aos professores no Plano Nacional de Vacinação, garantindo o retorno seguro das aulas.

“O Recife tem a responsabilidade da aplicação da vacina e eu sempre disse que o Recife não ficaria para trás. Então, se o Ministério da Saúde não mandar a vacina, a gente vai ter esse memorando para 1 milhão de doses para a nossa cidade. A gente fez com o Butantã e já estamos em contato com outras instituições do Brasil e do mundo que podem fazer vendas diretas para o Recife e com isso a gente consegue viabilizar a vacina na cidade e garantir que o Recife vai estar pronto para fazer o recebimento do Ministério ou um plano próprio para a nossa cidade”, disse o prefeito.

Na reunião também foram discutidos os detalhes técnicos da logística e preparação da rede municipal para a vacinação. O prefeito garantiu que o Recife estará pronto para vacinar a população, assim que a vacina for disponibilizada. “Aqui a gente pôde fazer também a validação de um plano para a nossa cidade, da logística, da infraestrutura, da distribuição e a gente consegue a partir de hoje fazer a execução desse plano”, disse o prefeito.

EDUCAÇÃO - Sobre o ofício que solicita que os professores sejam vacinados na fase 1, o gestor municipal esclareceu: “Estamos pedindo ao Ministério da Saúde que tire os professores da fase 4 e coloque na fase 1, então os professores e profissionais da educação podem ir para a fase 1 para a gente poder providenciar a volta as aulas de forma segura, tanto para o aluno quanto para o profissional da educação”.

O objetivo é garantir o retorno seguro das aulas, minimizando o impacto social e no aprendizado das crianças, como explicou o secretário de Educação do Recife, Fred Amâncio. 

 “Foram muito positivos os encaminhamentos no que diz respeito a área de Educação. Ficamos muito contentes com a decisão do prefeito João Campos de solicitar, por meio de ofício, para que o Ministério de Saúde priorize os profissionais, os trabalhadores da área da educação, pela importância da educação para todas as nossas crianças e jovens, trazendo eles da fase 4 para a fase 1. O que vai fortalecer esse processo de retomada das aulas nas escolas e dá mais tranquilidade para todos que estão relacionados com a educação”, disse ele.

Participaram ainda da reunião: a secretária de Saúde do Recife Luciana de Albuquerque e o médico Eduardo Jorge. De forma online, também estiveram presentes o ex-ministro da Ciência e Tecnologia professor Sérgio Rezende, a professora Maria Ângela Rocha, o médico Paulo Sérgio Ramos de Araújo da FioCruz e o doutor em biologia molecular da FioCruz Rafael Dhalia, membros do Comitê Técnico de Vacinação contra a Covid-19.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem