Ticker

6/recent/ticker-posts

Coluna especial | PSB: a busca pela perpetuação no Poder - Por Ismael Alves




Ismael Alves
ismaelgravatafm@gmail.com
(81) 99139-7305


Geraldo Júlio (PSB) terminará seu segundo mandado consecutivo ao final deste mês, mas é o mesmo PSB que continuará governando a prefeitura do Recife pelos próximos quatro anos, coisa que já faz há oito. 

O novo prefeito da capital pernambucana, João Campos (PSB), eleito em 29 de novembro, se encarregará de dar continuidade ao governo socialista, mas com a missão de criar uma nova sensação, ou seja, dar cara nova como se não fosse mais do mesmo. Em outras palavras, nada mais que trocar algumas peças  de posição. É importante observar que essas peças já fazem parte do tabuleiro.

As razões para se criar uma nova identidade variam desde a necessidade de imprimir uma marca própria para a gestão Campos e até mesmo desvincular, entre aspas, de Geraldo Júlio. O atual prefeito não deixará uma herança muito positiva quando o assunto é reputação. Só na pandemia a polícia federal visitou a prefeitura do Recife sete vezes. 

Enquanto isso, o PSB se preocupa e planeja o futuro, buscando meios de manter-se no poder . Geraldo encerra o ciclo de prefeito, mas a sigla já pretende empurrá-lo no Palácio do Campo das Princesas em 2022, ocasião da qual Paulo Câmara (PSB) finalizará seu segundo mandato consecutivo depois de dois, também consecutivos, do ex-governador Eduardo Campos. Antes disso, Geraldo vai passar dois anos como Secretário de Paulo Câmara. A informação já foi confirmada pelo próprio prefeito.

E nessa troca - e planejamento - de cadeiras, além de Geraldo Júlio e João Campos, também há planos para o futuro de Paulo Câmara e de Pedro Campos, irmão de João. Ainda sem muita clareza, Paulo Câmara tem o nome cogitado para compor uma eventual chapa à presidência na posição de vice com um nome do centrão. A ideia foi  recentemente ventilada por Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é entusiasta da ideia de uma possível candidatura de Luciano Huck. 

Já o plano do PSB para Pedro Campos, novo protagonista da sigla, é ocupar o lugar que pertenceu ao seu irmão na Câmara Federal por dois anos. Seu nome é cotado para disputar uma vaga de deputado federal à sombra do nome do pai, do novo prefeito do Recife, de Câmara e dos mesmos de sempre...