Obras com recursos da SUDENE estão atrasadas em Cumaru; município corre risco de perder repasses



Ismael Alves
ismaelgravatafm@gmail.com
(81) 99139-7305


A homologação de um contrato para pavimentação de diversas ruas de Cumaru, Agreste, em 06 de agosto do ano em curso, tem sido motivo de dor de cabeça para o Poder Executivo Municipal. Orçado em R$ 768.544, 28, com recursos oriundos da SUDENE, o compromisso firmado entre a prefeitura e a empresa J. Benevides da Silva Eireli-EPP, inscrita no CNPJ 17.696.801/0001-36, tem apresentado descompasso com o cronograma que deveria ser seguido.

Nesta segunda-feira, 23, a prefeitura notificou a empresa, de forma extrajudicial, através de publicação no Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco. A comunicação, assinada pelo Procurador do Município, observa que no mês de setembro deste ano, foi necessário uma outra notificação da mesma natureza para que as obras tivessem início.  A empresa não informou o motivo do atraso.

A preocupação do Município com o prazo se dá, em especial, pelo fato da obra ser financiada com recursos da União. O descumprimento do período de conclusão da obra pode acarretar em sérias consequências, entre elas, o cancelamento de repasses e perda dos valores. O prazo para a conclusão das obras é de 5 meses a partir da ordem de serviço, que foi assinada em 12 de agosto e vence em janeiro de 2021. 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem