Coluna especial | O camaleônico Anderson Ferreira - Por Ismael Alves



Ismael Alves
ismaelgravatafm@gmail.com
(81) 99139-7305


Os passos ideológicos trilhados pelo bolsonarista declarado Anderson Ferreira (PL), prefeito reeleito de Jaboatão dos Guararapes, têm sido, no mínimo, confusos. Prole do deputado estadual Manoel Ferreira (PSC), baluarte na defesa da ideologia cristã, Anderson tem caminhado com um pé no norte e outro sul. 

Eleito duas vezes deputado federal pelo Partido Liberal (PL), sigla de direita, Anderson cumpriu um mandato e meio na Câmara federal. Seu segundo mandato foi interrompido diante da sua vitória como prefeito de Jaboatão em 2016. Mas antes de deixar Brasília, o Ferreira cravou seu voto à favor do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Enquanto se opunha ao governo de esquerda da então presidente Dilma, no Estado de Pernambuco Anderson era aliado do socialista Paulo Câmara, governo ideologicamente de esquerda. Em 2018, Anderson e todo o clã Ferreira romperam com Câmara após não terem conseguido apoio para o seu irmão André Ferreira (PSC),  então deputado estadual, disputar uma vaga no Senado pela Frente Popular. 

Naquele mesmo ano, o vereador do Recife Fred Ferreira (PSC), seu cunhado, foi candidato a vice-governador na chapa do ex-senador Armando Monteiro, que disputou o governo de Pernambuco pelo PTB, partido de centro-esquerda. Vale ressaltar que Armando foi Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no governo Dilma. E, claro, Anderson apoiou Armando.

Passada as Eleições 2018, ocasião da qual Bolsonaro foi eleito presidente pelo PSL, partido conservador de centro direita, Anderson não demorou em estreitar a relação com o mandatário do Palácio do Planalto. Vale observar que Bolsonaro é a figura mais emblemática da direita brasileira, na atualidade. 

Chegada as Eleições 2020, Anderson faturou, com o apoio do governo Bolsonaro, o segundo mandato como prefeito de Jaboatão. Após o primeiro turno, precisamente no dia 17 de Novembro deste ano, Anderson declarou apoio a Marília Arraes, candidata à prefeita do Recife pelo PT, tendo o PSOL na vice. Marília é abertamente apoiada pelo ex-presidente Lula (PT). 

Na noite de Sábado, 28, Anderson esteve com Marília às vésperas das Eleições do segundo turno, percorrendo as ruas do Recife com o 13 estampado, literalmente, em seu peito. 

Defensor da bandeira ideológica por ele chamada de "valores da família tradicional", Anderson milita, literal e explicitamente, lado a lado de partidos opostos ao doutrinamento judaico-cristão que ele tanto propaga. Sera que sua pele camaleônica muda conforme a conveniência do momento? 

É importante salientar que, democraticamente, não há nada de errado com suas escolhas. Entretanto, como homem público que é, o questionamento dos seus atos políticos contraditórios é tão legítimo quanto o direito que ele tem de levantar uma bandeira ideológica diferente toda vez que lhe convir. 

Siga nossas redes sociais

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem