Cortês | Até o momento, Fátima Borba é a candidata que mais recebeu recursos do Fundo Partidário no município



Ismael Alves
ismaelgravatafm@gmail.com
(81) 99139-7305


Até a data desta sexta-feira, 23, a candidata à prefeita Fátima Borba (Republicanos) de Cortês, na Mata Sul, é a postulante ao cargo de chefe do Executivo, no Município, que mais recebeu recursos oriundos do Fundo Partidário. 

De acordo com dados do TSE, a candidata da coligação 'Construindo uma Nova História em Cortês' já recebeu R$ 38.000,00 em repasses do Fundo Eleitoral. Desse total, R$ 25.000,00 foram encaminhados pelo Diretório Nacional do Republicados. O montante soma-se a outros R$ 13.000,00 enviados pelo Diretório Estadual do PTB, representado na chapa pelo seu vice, professor Eron. 

De acordo com os dados disponíveis no DivulgaCand, Fátima teve como despesa a quantia de R$ 1.000,00 com impulsionamento de conteúdo. Fátima é vereadora em mandato e sua coligação é composta pelo Progressistas e o PTB.




O prefeito Reginaldo Morais (PP), candidato à reeleição, recebeu R$ 25.000,00 do Diretório Estadual do Progressistas. Ainda não há gastos da sua campanha disponíveis para consulta. Reginaldo tenta renovar seu mandato e disputa a prefeitura pela coligação 'Frente Popular de Cortês', composta pelo PP e PSD. Seu candidato a vice é Presbítero Júnior Dias. 




O ex-prefeito Geninho (PSB), que volta a disputar o comando da prefeitura, ainda não recebeu recursos do Fundo Partidário. O único dado contábil do candidato, disponível pelo TSE para consulta, é a entrada de R$ 17.400,00. O valor foi transferido para sua conta de campanha  por ele mesmo. Não há gastos disponíveis.

Geninho é candidato pela coligação 'Unidos pela Reconstrução de Cortês', composta pelo PL, MDB, PSB e Patriotas. É a coligação com maior número de partidos no município. Seu vice é 'Zé Preto'.




Até o momento, não há informações sobre a movimentação financeira do candidato Salatiel Cortez, que disputa isoladamente pelo AVANTE, ou seja, sem coligação. Seu vice, 'Nego do Mercadinho', é do mesmo partido. Salatiel também já foi prefeito de Cortês e exerce o cargo de vereador até Dezembro deste ano.

O limite de gastos de campanha para o cargo de prefeito, em Cortês, é R$ 174.932,20. Os dados apresentados na matéria são parciais, vez que, a campanha segue em andamento. 



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem