Ticker

6/recent/ticker-posts

Gravata | Disputa polarizada entre PSDB e PSB se repetirá


Ismael Alves
ismaelgravatafm@gmail.com
(81) 99139-7305



O PSDB e o PSB manterão o mesmo protagonismo das eleições de 2016 em Gravatá, Agreste. Ambas as siglas, repetirão a polarização na disputa deste ano.

Pelo PSDB, Joaquim Neto segue como principal protagonista e buscará seu quarto mandato como gestor, mantendo Danilo Melo (MDB) como vice. 

Seu oponente mais expressivo é o Padre Joselito Gomes, indicado pelo PSB e tendo o policial rodoviário federal Júnior Darita (PL) compondo a vice. 

Os então pré-candidatos a prefeito Daniel Alves (PSC) e Gustavo da Serraria (PV) recuaram para apoiar Joselito. Darita, escolhido para compor a  vice, também retirou sua pré-candidatura ao cargo de prefeito. 

Em 2016, o PSB apresentou a dupla João Paulo e Fernando Resende na disputa pela prefeitura. Joaquim Neto foi vitorioso com ampla margem, sagrando-se prefeito pela terceira vez e sucedendo a intervenção que comandou a cidade após o afastamento do ex-prefeito Bruno Martiniano.

Ainda em 2016, Darita disputou a prefeitura pela primeira vez, obtendo 3.759 votos. 


As definições deste ano também apresentaram uma composição até então considerada quase impossível para 2022: a dobradinha entre Waldemar Borges (PSB) para deputado estadual e André Ferreira (PSC) para federal. A diferença no campo ideológico ficou de lado. 

A casadinha será composta por um Lulista e um Bolsonarista, respectivamente. Outro ponto curioso é que, um pedirá votos para o sucessor indicado por Paulo Câmara nas eleições futuras para Governo de Pernambuco, enquanto o outro militará contra o candidato do governador que, possivelmente, será o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL).