Cortês | Interferência da prefeitura em programação de rádio gera ampla repercussão negativa


Ismael Alves
(81) 99139-7305


Pegou mau para o prefeito de Cortês Reginaldo Morais (PP) a decisão de intervir na programação da Rádio Nova Cortês FM. 

A informação da suspensão de programas jornalísticos e religiosos, dentre eles, a retransmissão do programa apresentado pelo pastor Ailton José Alves, presidente da Assembléia de Deus em Pernambuco, além da Missa Católica, foi publicada no perfil da emissora, no Facebook, em forma de nota oficial, no dia 24 de Maio.

De acordo com comunicado assinado pela diretoria, a justificativa da prefeitura - Portaria 97/2020 - seria de que, o espaço referentes aos programas suspensos passariam a ser utilizados para a divulgação de ações do município no combate ao coronavírus, o que ocuparia seis horas diárias da grade de programação.

Não demorou para que uma onda de repúdio tomasse conta das rede sociais de católicos, evangélicos e pessoas de diferentes credos que classificaram a atitude do governo municipal como ditatória. 

No dia 25 de Maio, uma nova comunicação oficial foi publicada no perfil da emissora, no Facebook. Diante da repercussão que o caso ganhou, uma nova decisão da Justiça reduziu de seis para uma hora, o espaço que a prefeitura teria para divulgar as ações do governo municipal, possibilitando o retorno da programação jornalística e religiosa. A decisão foi comemorada nas redes sociais.

Na era da internet, o ocorrido em Cortês, ganhou proporções inimagináveis de alcance. No dia 27 de Maio, a Associação Nacional dos Juristas Evangélicos repudiou, por meio de nota, a postura "grosseira" e "arbitrária" adotada pela prefeitura (Confira).



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem